Segunda-feira, 4 de Junho de 2012

"O Banco - Como a Goldman Sachs dirige o Mundo"

 

O Banco

 

 

Breves linhas sobre a versão portuguesa do livro, que acaba de chegar a Portugal.

"O Banco - Como a Goldman Sachs dirige o Mundo"

 

 

Borges, o também 'Alumni' da Goldman Sachs


"Em Novembro de 2011, o Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou a demissão do director do seu departamento europeu, o português António Borges, 'por razões pessoais'". Estas são as primeiras linhas do polémico livro "O Banco - Como a Goldman Sachs dirige o mundo", da autoria de Marc Roche, correspondente financeiro do jornal Le Monde.

Segundo dá a entender o autor, na introdução da versão portuguesa do seu livro, a razão de Borges ter sido dispensado do FMI, ao fim de um ano, poderá estar ligada "ao facto de ter sido também, durante oito anos (2000-2008), um dos dirigentes do GS International". Mas Marc Roche vai mais longe. "Com efeito, o papel do banco americano na maquilhagem das contas gregas em 2002-2003 poderia não ser estranho àquilo que aparece como uma destituição". "Por outro lado, a nacionalidade portuguesa do interessado jogou contra ele no momento em que os investidores - FMI, Comissão Europeia e BCE - davam a sua ajuda em troca de medidas de rigor draconianas".

Esta obra, que acaba de chegar a Portugal e que já lidera o TOP Económico, foi, há dois anos, galardoada com "o prémio de melhor livro de Economia de 2010", atribuído pela Associação de Jornalistas Económicos e Financeiros de França.

Mario Draghi, actualmente presidente do Banco Central Europeu, e Mario Monti, primeiro-ministro italiano, são alguns dos alvos desta investigação à Goldman Sachs .

Em entrevista ao Económico, Marc Roche defende "que nunca chegou a contactar Borges", mas que tentou contactar todos os outros "mencionados", sem sucesso. Ainda sobre o português, diz o autor, que descobriu, agora, que "Borges é a cabeça das privatizações em Portugal". "Será que ele vem limpo do seu passado na GS?", "O que é que Borges fazia na GS?" são questões que os portugueses devem colocar ao economista, segundo este jornalista de investigação financeira, que defende que Borges "não deveria estar em posição de escolher os bancos na privatização porque sempre existe - algures - um Alumni da GS".

 

O Banco - Como a Goldman Sachs dirige o Mundo", Marc Roche, Esfera dos Livros, 236 págs., 18 euros

 

A entrevista ao autor, conduzida por Mafalda de Avelar, será emitida no programa "Ideias em Estante", no ETV, terça-feira às 14h15.

 

Artigo publicado no DE - 01/06/2012

publicado por livrosemanias às 15:43
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Henry Bellew a 14 de Outubro de 2012 às 00:49
Fala-se demasiado pouco do Godman-Sachs.
Contudo ainda não se fala do Clube Bilderberg.
Não existe informação?
Existe medo?
Qualquer outra razão?
Obrigado.
Henry Bellew


Comentar post



Mais sobre mim
Sobre a Mafalda

More about me
About Mafalda

Agenda
Agenda

África, Ásia e Brasil
Quer ir para Angola?

Around the World

pesquisar

 

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Homenagem ao Professor Ve...

Sócrates perde para Astér...

'Jogadas' com Blatter e o...

Ondjaki vence Prémio Lite...

Moçambique, Astérix, cris...

Biblioteca de Papel no CC...

Gomes Ferreira continua a...

MBA júnior, inteligência ...

Sócrates, Soares e Lula ...

" O meu programa de Gover...

arquivos

Maio 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

blogs SAPO

subscrever feeds