Sábado, 6 de Julho de 2013

Nova geração: Sofia van Zeller. Babysitter e empreendedora

 

NOVA GERAÇÃO

Sofia van Zeller Tornar um sonho de adolescência numa rede de 'babysitters'


Começou a trabalhar com 14 anos , a fazer "'babysitting' em casa de amigos e familiares". Dezoito anos depois, Sofia van Zeller, formada em Assessoria de Direcção, gere a Terra do Nunca, empresa que ajuda "muitas famílias" no acompanhamento dos mais pequenos e, muitas vezes, naquela 'hora H" quando se procura desesperadamente quem fique com as crianças ( nem que sejam apenas 60 minutos).

Apostou num negócio de que gosta : tomar conta de crianças. "Nunca me importei de abdicar das minhas férias para trabalhar e para assumir responsabilidades", revela Sofia, para quem este espírito empreendedor está também nos genes. "Acho que saí ao meu pai, que trabalha por conta própria". Depois de voltar de Madrid, em 2008, "comecei a trabalhar na minha área e não gostei." Vontade maior para procurar outra via profissional não lhe faltou. "Procurei alternativas", lembra. Sem baixar os braços, "fiz traduções, dei aulas de espanhol e comecei a fazer, de forma mais regular, babysitting". O resultado? "Comecei a ver tanta gente interessada no 'babysitting' que comecei a procurar pessoas conhecidas para trabalharem comigo", recorda.

Por sentir uma procura grande no mercado "por pessoas de confiança que tomem conta das crianças", arranjou um grupo com quem começou a trabalhar. "E a partir daí a coisa tornou-se séria e comecei a desenvolvê-la. Em Novembro de 2009 abre a Terra do Nunca. "Começámos por ser oito, depois 20 e hoje somos 200 'babysitters'. Temos uma base de dados de 400 clientes; sendo que 100 trabalham connosco com regularidade".

Sobre a actual crise, Sofia revela que "surgimos quando ela começou", mas a verdade é que "temos cada vez mais clientes e pedidos". O único ponto mais sensível à crise parecem mesmo ser as "saídas à noite" por parte dos pais. "O que tenho notado, sobretudo este ano, é que os pedidos de 'babysiting' à noite para os pais saírem, caiu muito." Ou seja sextas-feiras e sábados à noite estão com menos procura de 'babysitters'. "Um grande, grande decréscimo" que é compensado pelo aumento de procura para festas, casamentos, aniversários, baptizados e também pelo aumento das actividades infantis, que existem também em períodos de férias. Novos negócios, diariamente aperfeiçoados e inovados, por quem continua a cuidar de projectos.

Data: 28/06/2013
Publicação: DIÁRIO ECONÓMICO
Autor: MAFALDA DE AVELAR 

publicado por livrosemanias às 00:30
link do post | comentar | favorito
|


Mais sobre mim
Sobre a Mafalda

More about me
About Mafalda

Agenda
Agenda

África, Ásia e Brasil
Quer ir para Angola?

Around the World

pesquisar

 

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Homenagem ao Professor Ve...

Sócrates perde para Astér...

'Jogadas' com Blatter e o...

Ondjaki vence Prémio Lite...

Moçambique, Astérix, cris...

Biblioteca de Papel no CC...

Gomes Ferreira continua a...

MBA júnior, inteligência ...

Sócrates, Soares e Lula ...

" O meu programa de Gover...

arquivos

Maio 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

blogs SAPO

subscrever feeds